InícioGaleriaAs aves da Beira Interior como nunca as viu

As aves da Beira Interior como nunca as viu

Convidámos o fotógrafo Joaquim Antunes a fazer uma seleção das aves que habitualmente observa e capta com a sua objetiva nas diversas zonas da Beira Interior.

Aqui ficam as belas imagens (clique nas setas para ver a galeria) e o testemunho do autor.

“Escolher vinte de entre as mais de duas centenas e meia de aves que ocorrem na Beira Baixa não é tarefa fácil. Mais do que critérios de estética ou de ‘boa fotografia’, apostei na diversidade. E assim temos das mais comuns ( v.g. a cegonha-branca e o pisco-de-peito-ruivo) às mais raras ( v.g. o chasco-preto, espécie em grave risco de extinção que ocorre numa zona limitada de Trás-os-Montes e rarissimamente no Tejo Internacional).

Mas também podemos ver algumas residentes (como o guarda-rios e a perdiz) e outras migradoras de Inverno (o raro tordo-zornal) ou de Verão ( como os coloridos Papa-figos e Melro-das-rochas). Grandes, como a emblemática (para a Beira Baixa, claro) cegonha-preta, ou pequenas como o engraçado chapim-de-poupa e a estrelinha-de-poupa (talvez a mais pequena ave da região, que pesa menos de dez gramas).

Outra preocupação houve na escolha: aves de toda a Beira, desde a Serra da Estrela (por exemplo a ferreirinha-alpina e o colorido Dom-fafe), aos campos da charneca albicastrense e aos alcantilados do Tejo Internacional (o raríssimo grifo-pedrês que permaneceu aí durante dois ou três anos).

Uma mostra online pode servir para mostrar, afinal, aquilo que ela é. Mas pode também aguçar a curiosidade para ver mais, saber mais e estudar mais sobre a rica e variada avifauna da região.”