InícioSociedadeSeca ameaça agricultura na zona sul da Gardunha

Seca ameaça agricultura na zona sul da Gardunha

A situação é gravíssima e pode piorar. As palavras são do presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes, e referem-se aos “graves impactos” que a seca está a causar na agricultura e na pecuária a sul da Gardunha. Sem chuva em abundância e sem que a água do Regadio ali chegue, os problemas e as preocupações aumentam de dia para dia e fazem temer um cenário de calamidade. A autarquia já pediu apoio à tutela para avançar imediatamente com um plano de contingência.

Lembrando que a água do Regadio não abrange as freguesias do sul do concelho e que em muitos casos as charcas e poços privados estão com os níveis abaixo dos 50 por cento, o autarca salienta que, se as circunstâncias não mudarem, estão em risco as próximas produções e até a sobrevivência das plantações, que entram em “stress hídrico”. E tudo isto numa zona onde há cerca de 200 produtores, mais de cinco mil hectares de área frutícola (essencialmente cereja e pêssego) e uma aposta muito forte na agricultura e pecuária.

Toda a informação na edição impressa do JF.

Catarina Canotilho