InícioSociedadeIncêndios da Sertã e de Seia obrigam a retirar pessoas de casa

Incêndios da Sertã e de Seia obrigam a retirar pessoas de casa

Os incêndios que deflagraram hoje nos concelhos da Sertã e de Seia já obrigaram as autoridades a retirarem algumas pessoas das habitações, por questões de segurança.

Carlos Filipe Camelo, presidente da Câmara de Seia, adiantou que esses moradores “são sobretudo idosos, que saíram voluntariamente”, mas que “houve outras pessoas que não quiseram sair” das habitações, nos lugares de Póvoa Velha, Póvoa Nova, Vales e Sabugueiro. “Há cuidados redobrados em relação à população mais idosa”, acrescentou.

Segundo o autarca, “serão no máximo umas 30 pessoas” que, até às 12:30, tinham sido retiradas das povoações mais próximas da zona onde lavra o incêndio florestal, no âmbito de uma ação coordenada pelas autoridades.

A Estrada Nacional 17, conhecida como Estrada da Beira, teve de ser cortada na zona.

Na Sertã, o autarca José Farinha Nunes refere que o fogo “ganhou grandes proporções” e “propaga-se a grande velocidade” na freguesia de Ermida e Figueiredo. “A situação é má. Já retirámos algumas pessoas de aldeias, para o lar e para o centro de saúde, mas a velocidade é tal, que em breve podem voltar às suas casas”.

“Não está a ser possível controlar este fogo. A velocidade é muito grande, porque está muito vento”, disse o autarca.