InícioSociedadeAinda se lembra de votar a Regionalização?

Ainda se lembra de votar a Regionalização?

No referendo de 1998 venceu o “Não”. O que se perdeu ou o que se ganhou? Quase duas décadas depois, continua a haver argumentos para todos os gostos relativamente ao interesse da criação de regiões administrativas, sobretudo para as zonas mais carenciadas do Interior. Mudou o século, avançaram algumas tentativas de descentralização, nomeadamente com a criação das comunidades intermunicipais, mas os problemas da interioridade continuam a agravar-se.

Ainda esta semana, o ex-governante do PSD, Valente de Oliveira, disse numa entrevista ao JN que “a regionalização faz cada vez mais sentido”, lembrando que um dos objetivos era precisamente “arranjar mais responsáveis pelo equilíbrio entre o Litoral e o Interior”. “Precisamos de mais gente a tratar do assunto do desenvolvimento”, dizia Valente de Oliveira, que foi ministro de várias pastas, incluindo a do Planeamento e Administração do Território.

Veja toda a reportagem sobre o tema na edição impressa do JF.

Lúcia Reis