InícioSaúdeCovilhã nos caminhos da investigação de saúde

Covilhã nos caminhos da investigação de saúde

Nos cerca de dois mil metros quadrados que ocupam os laboratórios do Centro de Investigação  em Ciências da Saúde da UBI (CICS-UBI), dezenas de investigadores tentam chegar a novos conhecimentos para os colocar  ao serviço de todos.

É essa a nobre missão dos que desbravam caminho na ciência, na esperança de contribuir para o avanço da Humanidade. Um desafio feito de entrega e de persistência.

Criado em 2003, cerca de dois anos depois da Faculdade de Ciências da Saúde, o CICS-UBI congrega  66 investigadores doutorados integrados e cerca de 70 estudantes de doutoramento e mestrado. Dedicam-se, essencialmente, ao estudo das doenças e a novas formas de as tratar. E os cancros da mama e da próstata são algumas das mais estudadas.

As instalações são excelentes. Amplas, cheias de luz e com equipamento de ponta. O problema é o baixo financiamento para consumíveis. “Se houvesse mais financiamento, havia mais investigação” garante a coordenadora científica Ana Paula Duarte, lamentando a exorbitância dos preços. “Dez miligramas de determinado padrão de uma planta podem custar 300 euros”.

Toda a reportagem na edição impressa do JF.

Lúcia Reis