InícioGuarda“Cidade Natal” mas com ritmo quente do “reggae”

“Cidade Natal” mas com ritmo quente do “reggae”

A Guarda vai voltar a ser “Cidade Natal” entre os dias 1 e 25 de dezembro e, no dia 31, propõe a “mais alta passagem de ano”, contrariando o frio com os ritmos quentes do reggae de Richie Campbell.

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, promete grande animação na cidade mais alta do país na época do Natal e do fim do ano, tendo como objetivo captar visitantes da região, da zona Centro e “também da vizinha Espanha”.

A Praça Luís de Camões, junto da Sé Catedral, será uma vez mais o centro de toda a animação natalícia, onde será instalada uma Rampa de Gelo Sintético, com duas vias e 24 metros de comprimento, uma novidade na edição deste ano que “promete divertir, sobretudo, o público infantojuvenil”.

No recinto da “Cidade Natal” estarão ainda a “Casa do Pai Natal”, uma árvore de Natal com 13 metros de altura (inspirada nos cristais de gelo), um carrossel parisiense e um globo de neve.

A “Cidade Natal” abre oficialmente no dia 1 de dezembro, pelas 17:00, com música, acrobacias, circo, cuspidores de fogo e muitas surpresas, estando as “portas de entrada” localizadas nos pórticos das ruas do Comércio e da Torre.

No dia 31 de dezembro, a Praça Luís de Camões, acolhe a “Alta Passagem de Ano – Guarda 2018”. A festa começa às 22:00, com Richie Campbell que “promete aquecer a noite fria da cidade mais alta, acompanhando o público até à meia-noite, altura em que se dá a contagem para o ano novo”.

Segundo a autarquia, as boas-vindas ao ano de 2018 acontecem com o tradicional brinde coletivo e com “um grandioso e colorido espetáculo de fogo-de-artifício”, seguindo-se a animação com DJ João Vaz.

O presidente da Câmara da Guarda estima que as atividades de Natal e de fim de ano tenham um custo que rondará os 250 mil euros, esclarecendo que “algumas componentes” serão incluídas em candidaturas a programas comunitários.