InícioPolíticaMovimento cívico quer Carlos Pinto na corrida à Câmara

Movimento cívico quer Carlos Pinto na corrida à Câmara

Já está no terreno um movimento considerado independente que visa recolher assinaturas destinadas a apoiar uma recandidatura de Carlos Pinto à Câmara Municipal.

“Somos um movimento cívico, com pessoas de vários quadrantes políticos, que decidiu desenvolver ações tendentes a sensibilizar Carlos Pinto para a necessidade de se recandidatar à Câmara”, disse ao Jornal do Fundão o porta-voz, António João Rodrigues.

“A probabilidade de ele avançar é elevada”, sublinhou o antigo presidente da freguesia de Unhais da Serra, que considera o anterior chefe do executivo Municipal “o homem que conhece como ninguém o ambiente social, técnico, económico e financeiro do concelho capaz de o tirar do marasmo”.

Na passada quinta-feira, um grupo de cidadãos reuniu numa unidade hoteleira da cidade para analisar a vida política do concelho, tendo decidido avançar com o movimento.

“Superou as expectativas porque convidámos cerca de 70 pessoas e apareceram 97, incluindo militantes do PSD e da JSD, nomes conhecidos da vida covilhanense”, adiantou.

Ainda segundo António João, os candidatos à autarquia já conhecidos – Marco Baptista, do PSD e Adolfo Mesquita, do CDS – “não têm nem experiência nem carisma que lhes permita ser alternativa a Vítor Pereira e ao PS que, perante eles, não precisa sequer de fazer campanha”.

Acrescentou que a recolha de assinaturas já está a decorrer e que se prolonga até 15 de março. No concelho da Covilhã são necessárias cerca de 2.300 subscritores para uma candidatura independente à Câmara, mas “para já queremos obter os apoios para convencer Carlos Pinto a avançar”, concluiu.

Romão Vieira