InícioSociedadeQuercus contra exploração mineira na Argemela

Quercus contra exploração mineira na Argemela

Cabeço da Argemela - (c) Diamantino Gonçalves/JF

A associação ambientalista Quercus está contra a eventual exploração mineira na Serra da Argemela, que abrange freguesias dos concelhos da Covilhã e Fundão.

Em comunicado à agência Lusa, a direção do Núcleo Regional de Castelo Branco da Quercus informa que “irá colaborar com o movimento de contestação à exploração mineira na Serra de Argemela e usará todos os seus meios para travar este projeto, que coloca em causa o desenvolvimento sustentado desta região, o ambiente e a saúde das populações”.

A associação alerta para perigos ambientais e de saúde pública da referida concessão, que engloba uma área de 403 hectares, sendo que o projeto prevê a exploração e tratamento de depósitos de minerais a céu aberto, e informa que “esta eventual exploração situa-se a poucas centenas de metros da margem do rio Zêzere e de várias povoações”.

Para os ambientalistas, “este impacto seria cumulativo com outras fontes de poluição já existentes na zona, como o complexo de Minas da Pampilhosa da Serra que tem um passivo ambiental de várias décadas e que continua por resolver”.

A Quercus salienta aspetos como os efeitos no rio Zêzere, que abastece milhões de cidadãos com água para consumo, bem como no ecossistema da Serra da Argemela, no ecossistema ribeirinho e nas populações que vivem na área envolvente.

De acordo com a associação este método “poderá afetar não só a qualidade do ar, mas também a agricultura da zona, a saúde das populações e o turismo”.