InícioSociedadeProença-a-Nova vai florir aldeias afetadas pelos incêndios

Proença-a-Nova vai florir aldeias afetadas pelos incêndios

O presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Lobo, disse esta sexta-feira que o município vai aderir ao projeto Florir Portugal que, numa primeira fase, vai decorrer nas sete aldeias do concelho afetadas pelos incêndios.

“O município está totalmente empenhado neste projeto. Numa primeira fase, o objetivo é tirar o negro das cinzas e colocar as flores nas aldeias afetadas pelo incêndio do verão passado”, explicou o presidente à Lusa.

Em setembro de 2016, o concelho de Proença-a-Nova foi fustigado por um incêndio florestal que queimou 920 hectares de floresta e provocou inúmeros prejuízos, sobretudo junto das aldeias de Braçal, Amoreira, Casalinho, Vale D’Urso, Atalaias, Pucariço e Figueira.

“Vamos dar a nossa comparticipação ao projeto, tirando partido de uma situação má que aconteceu [incêndio] e todos juntos vamos ajudar as aldeias afetadas a ser embelezadas”, frisou.

O projeto vai arrancar no dia 26 e neste momento a autarquia tem já distribuídos 120 ‘kits’ “Florir Proença-a-Nova”, que incluem sementes, uma floreira e terra.

João Lobo disse que para já este ‘kit’ é dado pelo município às pessoas das aldeias afetadas pelo incêndio que o solicitarem, mas adiantou que a iniciativa será alargada a todas as aldeias do concelho e à própria vila de Proença-a-Nova.