InícioSociedadeJovens que apostam tudo na agricultura

Jovens que apostam tudo na agricultura

A BARRIGA de oito meses recomenda prudência, mas Sara Martins nem sempre consegue resistir ao apelo de subir de jipe até ao cimo da Serra da Moeda para ver de perto os cerejais que ela própria plantou (com ajuda da família) e que, por esta altura do ano, já estão a pintar-se de branco. Da aldeia da Enxabarda, onde vive, a jovem agricultora avista os pomares lá ao longe, mas diz que isso não lhe chega.

“Preciso de ver as cerejeiras floridas de perto e antever o fruto que há de vir”, explica, apontando para mil e um botões prestes a rebentar em flor. Sara sente-se atraída por essa força criadora da Natureza que, ano após ano, renova a vida nos campos.

As cerejas fizeram quase sempre parte da vida de Sara. E está a acontecer o mesmo com o filho Xavier de dois anos, que deu os primeiros passos entre caixas de cerejas, durante a campanha do ano passado. Este ano Sara está grávida e, se o tempo ajudar, quando Benjamim nascer já haverá uma cereja vermelha aqui e ali no pomar. Depois, arrancará mais uma campanha com dedicação exclusiva para toda a família. Primeiro arriscaram os pais. Sara seguiu-lhe o exemplo. É licenciada em Agronomia e, aos olhos da mãe a engenheira mereceria outra vida. Uma vida de menos trabalho do que exige a agricultura. 

Conheça a história de Sara e de outros jovens que apostam na agricultura na região. Tudo na edição impressa do JF.