InícioGuardaTeatro Municipal da Guarda com o melhor ano da década

Teatro Municipal da Guarda com o melhor ano da década

O ano de 2016 foi o melhor desta década no Teatro Municipal da Guarda, com um aumento de receitas e um crescimento de 21 por cento no número de espetadores.

A informação foi avançada esta segunda-feira pelo vereador da cultura da Câmara Municipal da Guarda, Victor Amaral. “Foi o melhor dos últimos seis anos, com um valor global de receitas de 75 mil euros”, disse o autarca à Lusa.

Ao mesmo tempo, o vereador fala da programação dos próximos quatro meses, até final de julho. “Considero que é umas das mais fortes dos últimos tempos, porque congrega quase todas as linguagens artísticas. Continuamos a ter uma aposta forte em nomes do panorama nacional e internacional e, sobretudo, também o grande envolvimento com as instituições, as associações e os criadores locais.”

Concertos de Ana Moura, Rita Redshoes e Rodrigo Leão são os destaques, mas também há a referir o Ciclo Guarda in Jazz, iniciativa que inclui espetáculos com Vítor Pereira Quinteto (1 de junho), Red Trio com Axel Dörner e Mattias Ståhl (2), Mário Laginha Trio (10), Ó! Colectivo de Improvisação (16), Bruno Pernadas (6 de julho) e Luca Sestak Duo (15).

Para o dia 1 de junho está agendada uma demonstração de danças de jazz (Swing Station) e, no dia 12 de julho, será exibido o filme “Miles Ahead”, sobre a vida e a obra de Miles Davis.

Na música, destaque para dois concertos de Ana Moura, nos dias 25 e 26 de abril, integrados nas comemorações do 12.º aniversário do TMG e já esgotados.

Ainda na música, o público da cidade mais alta do país tem oportunidade de assistir a concertos de Rita Redshoes (20 de maio), de Rodrigo Leão (26), Luísa Sobral (17 de junho) e David Salvado Trio (29), entre outros.

O TMG recebe também um espetáculo da Companhia Nacional de Bailado (22 de junho) e ainda a Ópera Cómica “Os dilemas dietéticos de uma matrioska do meio”, pelo Quarteto Contratempus (08 de julho).

No teatro, realce para as peças “Osso”, pelo Calafrio – Associação Cultural (de 10 a 13 de maio), “PHMA – Partilha de Histórias de Mulheres Anónimas”, pelo Aquilo Teatro (18 e 19 de maio) e “Sancho Pança, Governador da Ilha dos Lagartos”, pela Oficina de Teatro do Estabelecimento Prisional da Guarda (7 abril).

A galeria de arte do Teatro da Guarda recebe, até ao dia 28 de maio, a exposição “Fernando Lanhas – Fragmentos: Algumas Obras”, da coleção do Museu de Arte Contemporânea de Serralves.