InícioGuardaObservatório de astronomia abre as portas

Observatório de astronomia abre as portas

A Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo inaugura esta sexta-feira, dia 7, uma Plataforma de Ciência Aberta na aldeia de Barca d’Alva, que é considerada “estruturante” para o concelho e para o distrito da Guarda.

O presidente da autarquia, Paulo Langrouva, disse que o novo equipamento, que ocupa o antigo edifício do Centro Náutico de Barca d’Alva, junto do rio Douro, é inaugurado no âmbito das comemorações do feriado municipal.

“Penso que, em primeiro lugar, este é um projeto estruturante não só para o concelho, mas também para o distrito [da Guarda]”, afirmou o presidente do município de Figueira de Castelo Rodrigo, localizado junto da fronteira com Espanha.

Paulo Langrouva adiantou que o projeto, que na sua génese foi apelidado de observatório de astronomia, é “inovador” a nível nacional e trará “valor acrescentado” em “termos educacionais”, porque o seu objetivo é, de uma forma lúdica, “criar o gosto pela ciência” junto dos jovens.

“Se tudo correr como está planeado, acho que podemos ter aqui um projeto interessantíssimo e que vai trazer mais-valias para o concelho”, admitiu.

O projeto está direcionado para os alunos das escolas e também para a investigação internacional, pois a ele estão associados “investigadores de renome”, como o astrofísico Pedro Russo, natural de Figueira de Castelo Rodrigo, investigador mundial na área da astrofísica, que está ligado à Universidade de Leiden, na Holanda, indicou o responsável.

A Plataforma de Ciência Aberta está inserida na rede internacional Open Science Centre e “pretende aproximar a ciência, a tecnologia e a inovação à sociedade, nomeadamente em regiões fronteiriças e de baixa densidade populacional”, segundo os promotores.

O projeto, cuja execução foi apoiada por fundos europeus, representou um investimento global da ordem dos 450 mil euros, segundo Paulo Langrouva.

Também sexta-feira, a autarquia de Figueira de Castelo Rodrigo também fará, pelas 17:30, a recriação da batalha de Salgadela, que ocorreu em 7 de julho de 1664, quando as tropas portuguesas, sob o comando de Pedro Jacques de Magalhães, derrotaram os inimigos espanhóis, que procuravam a todo o custo reassumir o domínio de Portugal.

O combate ocorreu próximo da localidade de Mata de Lobos, onde existe um monumento que evoca aquele momento histórico.