InícioGuardaCriança morre por asfixia às mãos da própria mãe

Criança morre por asfixia às mãos da própria mãe

Uma criança morreu hoje na localidade de Sortelhão, Guarda, na sequência de uma presumível asfixia provocada pela própria mãe com uma peça de roupa, embora as informações iniciais tivessem apontado para intoxicação por medicamentos.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda disse inicialmente à agência Lusa suspeitar-se de uma presumível intoxicação, mas posteriormente verificou-se que a morte da criança fora provocada pela mãe, que tentou suicidar-se depois.

O crime ocorreu no interior de uma casa de habitação da aldeia de Sortelhão, freguesia de Santana da Azinha, no concelho da Guarda, e vitimou um menino com 11 anos.

O CDOS da Guarda adiantou à Lusa que o alerta foi dado cerca das 16:39 e as circunstâncias da morte da criança estão a ser investigadas pelas autoridades policiais – GNR e Polícia Judiciária – que compareceram no local.

O comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda, Paulo Sequeira, contou à Lusa que quando os bombeiros chegaram ao local depararam “com duas vítimas” – a criança e a mãe -, sendo que a mãe estava consciente e o filho encontrava-se em paragem cardiorrespiratória.

Em relação à criança, explicou que os bombeiros e os elementos da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) da Guarda realizaram “manobras de reanimação e suporte avançado de vida, mas sem êxito”.

A mãe foi assistida e posteriormente transportada para o serviço de urgências do Hospital da Guarda, passando depois para internamento na ala psiquiátrica.

Segundo o CDOS, estiveram no local um total de doze homens e sete viaturas dos bombeiros, da GNR, da Polícia Judiciária e da VMER da Guarda.