InícioFundãoMunícipio do Fundão pede estado de calamidade pública

Munícipio do Fundão pede estado de calamidade pública

(c) Pedro Martins/JF

O município do Fundão solicitou ao Governo que fosse decretado o estado de calamidade pública após o incêndio que atingiu aquela zona no “sentido de serem assegurados os meios e os recursos financeiros ao concelho”.

Em comunicado, a autarquia diz ainda que, “face à dimensão do perímetro ardido e às condições meteorológicas que se vão registar nos próximos dias, a Comissão Municipal de Proteção Civil determinou a manutenção da Emergência Municipal”.

O Governo anunciou na quinta-feira que vai declarar estado de calamidade pública face à previsão do agravamento nos próximos dias do risco de incêndio, nos distritos do interior das regiões Centro e Norte e alguns concelhos do distrito de Beja e sotavento algarvio.

O comunicado realça também que o “município do Fundão, num momento em que o estado do incêndio se encontra em fase de resolução, rescaldo, vigilância e levantamento de prejuízos, vem publicamente prestar a sua solidariedade a todas as vítimas, às famílias e às empresas afetadas pelos enormes prejuízos causados pelo incêndio”.

“A Câmara Municipal vem agradecer o imprescindível trabalho de proximidade e de auxílio levado a cabo pelas Juntas de Freguesia – em particular as mais diretamente afetadas – pelos bombeiros, por toda a estrutura de proteção civil, pelos cidadãos, pelas empresas e pelas centenas de voluntários que se disponibilizaram a ajudar neste período de emergência”.

Também a propósito deste incêndio, o TeatroAgosto, Festival Internacional de Teatro ao Ar Livre, manifesta a sua solidariedade com toda a região afetada pelo incêndio que consumiu nos últimos dias a Serra da Gardunha.

“Como forma de contribuir para a revitalização deste nosso património natural, a direção do Festival decidiu dedicar a noite de 23 de Agosto a uma ação de recolha de fundos destinados à reflorestação e revitalização da Gardunha. Nessa noite, a bilheteira do TeatroAgosto, deixará a cada um dos espetadores a decisão sobre o valor do seu contributo”.

A receita dessa noite solidária reverterá, mais tarde para iniciativas de reflorestação ou revitalização da Serra da Gardunha, a anunciar oportunamente.