InícioDesportoA vida difícil dos esquiadores portugueses no Mundial

A vida difícil dos esquiadores portugueses no Mundial

A esquiadora portuguesa Catarina Carvalho foi 83.ª (entre 98 participantes) na final do Campeonato do Mundo de esqui alpino, a decorrer em St. Moritz, na Suíça.

Foi a primeira vez que um português conseguiu estar na final de um mundial.

Nos homens, os portugueses Arthur Hanse, Samuel Almeida e Ricardo Brancal (este da Covilhã) falharam o apuramento para as corridas finais da prova de slalom gigante dos Mundiais de esqui alpino, que se disputam em St. Moritz, na Suíça.

Arthur Hanse foi o melhor entre os lusos, ao terminar na 39.ª posição, com um total de 2.08,54 minutos nas duas mangas disputadas hoje, a 9,48 segundos do holandês Steffan Winkenhorst, o mais rápido na qualificação.

Samuel Almeida terminou a prova no 55.º posto dos 127 inscritos – apenas 75 completaram as duas corridas –, a 17,12 segundos do holandês, e Ricardo Brancal foi 72.º, a 48,46.

Os três esquiadores lusos voltam a competir na sexta-feira, na qualificação do slalom.

Recorde-se que a Federação de Desportos de Inverno de Portugal, responsável por estes atletas, está sedeada na Covilhã. Pedro Farromba é o presidente e Sérgio Figueiredo o diretor técnico/selecionador nacional.