InícioDesportoNão são Mayweather ou McGregor mas vêm ao Fundão combater

Não são Mayweather ou McGregor mas vêm ao Fundão combater

No campo financeiro as coisas não são comparáveis, mas em termos desportivos a situação é muito semelhante à que protagonizaram recentemente os lutadores Floyd Mayweather e Conor McGregor. No dia 16 de setembro, o Fundão recebe dois combates de nível internacional, em que estão em disputa um título mundial e um europeu.

É a primeira vez que a Beira Interior é palco de um evento desta envergadura em termos de desportos de combate. O pavilhão da Associação Desportiva do Fundão é o local da iniciativa, que começa às 21 horas e que contará com um total de 12 “fights”.

Primeiro haverá sete combates de Classe C (principiantes) em várias disciplinas, como low-kick, K1 ou muay-thai. Em cima do ringue estará um beirão. O covilhanense Paulo Marques, que treina no Fundão, disputará um combate de K1 -70 kg.

Depois, dois confrontos com atletas neoprofisionais: Eduardo Vitorino mede forças Viriato Duarte (muay-thai -57 kg); e Sara Saraiva defronta Cátia Batista (K1, -52 kg).

A seguir, a inglesa Keri Webster, atual campeã europeia ICO e que nunca perdeu, vem colocar à prova o seu cinturão frente à portuguesa Nádia Barrelas (full-contact, -53 kg).

No penúltimo combate, estarão no ringue dois profissionais portugueses. Manuel Pinto defronta Jorge Gabriel Valério (K1, -78 kg).

A noite fecha com a cereja em cima do bolo. Em jogo estará o cinturão de campeão mundial ICO de full-contact -66,6 kg, que está na posse britânico Zachary “The Mask” Evans. Este atleta, com 25 vitórias e nenhuma derrota, medirá forças com o luso-moldavo Mihail Costandoi.

“Esperamos ter o pavilhão cheio, até porque nunca houve nada desta dimensão na região, com dois cinturões internacionais em disputa. Vai ser um enorme espetáculo”, garante João Brito, que organiza o evento juntamente com Sérgio Fortunato. Ambos dirigem a filial fundanense da ADC Mira.

Filipe Sanches