InícioCovilhãCarlos Martins nega estar fora da lista socialista

Carlos Martins nega estar fora da lista socialista

carlos martins

O PRESIDENTE da Comissão Política Concelhia da Covilhã (CPCC) do PS, Carlos Martins, deixou implícito em palavras proferidas em conferência de Imprensa, na segunda-feira, dia 6, na sede do partido, que esteja fora das listas para a Câmara.

Ninguém me disse que não era candidato”, afirmou o atual vereador e número dois na lista socialista nas Autárquicas de 2013, na sequência de notícias surgidas na semana passada na comunicação social, dando conta que Vítor Pereira, numa reunião da CPCC, no dia 21 de janeiro, ter deixado um sinal claro que Carlos Martins não fará parte dos seus planos na constituição do elenco para a autarquia.

“Isso não foi tratado nessa reunião. Nunca ninguém me disse, nem o secretário-geral do PS nem o presidente da Câmara que eu não sou candidato”, insistiu Carlos Martins que no entanto não foi claro quanto à eventualidade de ficar excluído da lista. “Não é verdade que nessa reunião tenha sido dito pelo presidente da Câmara que eu não faria parte da lista”, acentuou. O dirigente acrescentou que a CPCC não mandatou Vítor Pereira “para compor a sua equipa porque se tratou de uma reunião informal e nada se deliberou”.

“A gente sabe como são as coisas” sublinhou, sempre em tom muito cordial, referindo-se às fontes partidárias que estiveram na origem das notícias do Jornal do Fundão e da RCB. No caso do JF “fez com que centenas de pessoas me ligassem”, realçou.
“Podem ter a certeza que estarei na linha da frente, ao lado do meu amigo Vítor Pereira, para o combate político necessário para que o PS ganhe as eleições”, acrescentou sem, no entanto, querer entrar em pormenores sobre a disponibilidade para integrar, ou não, a candidatura do PS que, já se sabe, será encabeçada pelo atual titular do executivo municipal. Apesar da insistência dos jornalistas, o líder da CPCC limitou-se a afirmar: “A minha lealdade para com o presidente da Câmara e os outros camaradas do PS não me permite dizer se vou ou não. Imaginem que me saía o Euromilhões? Gosto muito da Covilhã e não deixava de ser socialista mas certamente gostaria de ter uma vida mais calma…”

Depois de “manifestar total apoio” a Vítor Pereira, o presidente da CPCC frisou que como “principal responsável partidário do concelho tenho o encargo de conduzir o PS, juntamente com os candidatos à Câmara, à Assembleia e às Freguesias, para uma vitória”. Lembrou ainda que “fomos nós, com o camarada Vítor Pereira que há três anos e meio conduzimos o processo das autárquicas que levaram o PS à vitória”.

Acompanhado por vários elementos do Secretariado, aproveitou para ler um documento sobre a atividade da Câmara e onde enumerou um amplo conjunto de obras o projetos concluídos ou em curso que, na sua opinião, “confirmam que este executivo, que herdou uma pesada dívida do anterior, deu resposta às necessidades mais prementes e encetou uma nova forma de gestão autárquica que coloca os munícipes no centro de todas as decisões”.

Romão Vieira