InícioOpinião
Artigos

Nuno Francisco A CAMINHO do trabalho ouve-se alguém numa estação de rádio quase em êxtase a anunciar o boletim meteorológico para o fim de semana que se anunciava. E a mensagem rezava alegremente mais ou menos assim: “Sol e calor em todo o país”. Eis, o

Paulo Duarte Tenho uma tendência para escrever sobre o que me surpreende, choca ou revolta e uma notícia, esta semana, teve esse dom. Refiro-me à decisão alucinada de transferir a sede da Unidade de Missão Para a Valorização do Interior (UMVI) para Pedrogão Grande. Na verdade,

Manuel da Silva Ramos ENTRAR numa mostra de pintura e sentir o olor invasivo das estevas não lembra ao Diabo. Pois foi isso o que me aconteceu quando penetrei na exposição que está patente actualmente na Moagem do Fundão. Há muitos anos  que não tinha um

Nuno Francisco É comovente a onda de solidariedade nacional que se levantou em torno da tragédia de Pedrógão Grande. Mais uma vez ficou demonstrado empenho de um povo que se condoeu com a infelicidade de tantos dos seus compatriotas que foram colocados face a face com

José Páscoa Num interior que se desmorona é reconfortante encontrar motivos de alegria. A Universidade da Beira Interior continua na senda do sucesso. Durante décadas foi construindo a sua reputação e protegendo toda a Beira Interior de uma desertificação crescente. Muitos encaravam o crescimento do prestígio

Nuno Francisco Em 1975, Pierre Viansson-Ponté, então, jornalista  do Le Monde, escrevia, de uma forma tão brilhante quanto irónica, aquilo que bem poderia ser uma fórmula para se evitar críticas e problemas no jornalismo, nomeadamente no de maior proximidade: “Não devemos incomodar ninguém, nem a Igreja,

Miguel Nascimento Há muito que me bato pelas questões da interioridade. Não deixo morrer a nossa reclamação colectiva. Muitos fazem o mesmo. Cada um faz o que pode. Mas, o Interior vai morrendo aos poucos, como sabemos. O incêndio do dia 17 de Junho em Pedrógão

Manuel da Silva Ramos Não é todos os dias que se inaugura em Portugal uma Casa da Poesia. E que se estreia uma carruagem da CP com o nome de um poeta. Porém, foi isso o que aconteceu no domingo dia 2 de Julho pois ele

/