InícioCastelo BrancoViolência doméstica tem aumentado em Castelo Branco

Violência doméstica tem aumentado em Castelo Branco

A Procuradora-Geral da República considerou esta quinta-feira o funcionamento do Ministério Público na Comarca de Castelo Branco uma referência para todo o país, apesar da incidência da criminalidade de violência doméstica ser elevada, como nas restantes comarcas.

“Em termos de meios humanos estão perfeitamente adequados, os quadros estão preenchidos, há capacidade de trabalho, companheirismo e a solidariedade é assinalável e é, sem duvida, uma referência para o funcionamento do Ministério Público (MP) por esse país fora”, afirmou Joana Marques Vidal, no final de uma visita de trabalho à Comarca de Castelo Branco.

A magistrada explicou que esta visita de trabalho insere-se num conjunto de outras que a Procuradora-Geral da República (PGR) tem feito às comarcas, designadamente ao MP, para ouvir os magistrados, detetar insuficiências e melhorar procedimentos.

Já quanto à natureza dos processos, disse que há algumas distinções em relação a outros pontos do país mas adiantou que também existem pontos em comum, como sejam a incidência da criminalidade relacionada com a violência doméstica que existe em número elevado.

“Isso é uma característica que se verifica em todas as comarcas do país, é transversal e aqui também se verifica”, frisou.

Joana Marques Vidal sublinhou que há algumas questões relacionadas com as dificuldades de resposta ao nível da saúde mental, situação que também é transversal ao resto do país.