InícioCastelo BrancoFundos europeus dão 3,2 milhões ao Hospital Amato Lusitano

Fundos europeus dão 3,2 milhões ao Hospital Amato Lusitano

A remodelação e ampliação do Hospital Amato Lusitano, em Castelo Branco, já tem garantido um apoio dos fundos da União Europeia que ultrapassa os 3,2 milhões de euros.

Tendo em conta que o projeto está orçamentado em 3,8 milhões, a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco terá de suportar apenas uma verba a rondar os 600 mil euros.

Esta obra faz parte de uma lista de 12 projetos relativos a intervenções em centros hospitalares que vão ser apoiados por cerca de 20 milhões de euros de fundos da União Europeia, anunciou esta sexta-feira a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).

Segundo a CCDRC, “estes projetos envolvem um investimento de cerca de 32 milhões de euros e terão um apoio do Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), de cerca de 20 milhões de euros”.

Na opinião da presidente da CCDRC, Ana Abrunhosa, “estes projetos têm um impacto muito significativo na qualidade de vida das populações, por um lado, pela melhoria dos serviços de saúde de proximidade, através da requalificação e dos equipamentos dos centros de saúde”.

A responsável frisou que, por outro lado, haverá também a “melhoria das condições de trabalho e de atendimento dos centros hospitalares, que têm um âmbito de intervenção territorial mais abrangente e onde as áreas de saúde são mais amplas e de maior complexidade, carecendo, por isso, de contínuos investimentos de modernização tecnológica”.

O projeto “Solução Integrada de Tratamentos de Radioterapia”, do Instituto Português de Oncologia de Coimbra, é o que recebe o maior apoio FEDER, 3.924.754 euros, de um investimento total de 4.617.358 euros.

A seguir está então Castelo Branco, recebendo 3.220.140 euros (de um investimento total de 3.821.000 euros) para remodelação e ampliação do Hospital Amato Lusitano.

Dos 12 projetos, aquele que implica um investimento total mais elevado é o do alargamento e remodelação das instalações da urgência polivalente do Centro Hospitalar Tondela Viseu, de 5.649.039 euros, mas que terá apenas um apoio FEDER de 1.338.425 euros.

Filipe Sanches